Cadernos de Luiz Martins












Nascido em 1923 em Tietê/SP, Luiz Martins Rodrigues Filho, poeta e escritor, expressou sentimentos, opiniões e memória mostrando-se artista eclético de gênero e tema. Muitos de seus poemas foram publicados por jornais do interior de São Paulo, inclusive na cidade de Rio Claro, onde residiu e lecionou Português. Em vida também publicou dois livros, Suor do tempo e Ofício de viver.
Além da poesia, L. Martins também dominava outras naturezas literárias. Destaca-se seus inumeráveis cadernos, espaço utilizado por ele para anotar informações e seus próprios pensamentos a partir de fatos ocorridos na política e na cultura mundial. Ciente da importância de um escritor tão diverso, o grupo de cinema Kino-olho, produziu na ultima semana um documentário em homenagem ao escritor.
No curta-metragem os cadernos de Luiz Martins são redescobertos pelo seu filho e também escritor Jaime Leitão e pela consultora Sandra Baldessin. Espontaneamente o que surge entre eles na medida em que refletem sobre os cadernos é a admiração pelos escritos ali encontrados e a freqüência assídua com que Martins registrava os acontecimentos e seu olhar crítico.
O cinema era uma das paixões do escritor, segundo Maurício de Moraes, em prefácio do livro Suor do Tempo, “Além de poeta, Luiz Martins é um cinéfilo ardoroso, autor de um dicionário de cineastas, ainda inédito, com mais de mil diretores nele contidos”.
O escritor faleceu, mas eterniza-se através da herança letrada que deixou. O grupo kino-olho também acredita que o cinema pode e deve ser aproveitado para conservar nossa cultura e valorizar os artistas que a produzem. Realização Prefeitura e Secretaria da Cultura. Parceria TV Cidade Livre e Cia. Quanta de Teatro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário